Belarus legaliza pirataria de mídia de nações “hostis”

author
1 minute, 50 seconds Read



Belarus, que enfrentou sanções dos Estados Unidos por se aliar à Rússia durante a invasão da Ucrânia pelo país, aprovou uma lei legalizando a pirataria de mídia e propriedade intelectual feita em nações “hostis”.

Como Vice relata, a lei legaliza a pirataria de bens digitais como software de computador, filmes e música que foram feitos por detentores de direitos residentes em “estados estrangeiros que cometem ações hostis contra pessoas jurídicas e (ou) indivíduos da Bielorrússia”. Também permite a importação de bens físicos sem o consentimento dos detentores de direitos, a fim de evitar “uma escassez crítica no mercado doméstico de alimentos e outros produtos”. De acordo com Vice, os royalties do uso de bens sancionados serão retidos pela autoridade de patentes e, se não forem coletados pelos detentores dos direitos em três anos, o governo da Bielorrússia absorverá o dinheiro em seu orçamento.

A Bielo-Rússia enfrenta sanções do Ocidente há décadas, desde que o presidente Alexander Lukashenko, que se autodenomina o “último ditador” da Europa, assumiu o poder em 1994. Em 2020, os EUA endureceram as restrições depois que o governo da Bielo-Rússia reprimiu a dissidência civil após eleições amplamente vistas como fraudulentas. Então, depois que o país ajudou a invasão da Ucrânia pela Rússia, o governo Biden impediu as empresas de exportar materiais que apoiariam as indústrias de defesa, aeroespacial e marítima da Bielorrússia. Biden também impediu que a tecnologia e o software passassem pela Bielo-Rússia a caminho da Rússia.



Similar Posts