MIKE DEAN reflete sobre as raízes punk hardcore do CORROSION OF CONFORMITY

author
2 minutes, 34 seconds Read


Corrosão De Conformidade esteve lá, fez isso e passou pelo proverbial buzzsaw, permanecendo uma das unidades mais consistentes e reverenciadas da música pesada.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Antes de sua recente turnê, o membro fundador e baixista Mike Dean sentou-se com Injeção de Metalinvestigando a rotatividade na bateria, o potencial para novos materiais em um futuro não muito distante e muito mais. reitor levou algum tempo para refletir sobre as origens da Corrosão De Conformidade – que começou como uma banda de hardcore punk e crossover thrash – e foi complementar da época, principalmente com 1985 Antipatia.

“Bem, acho que somos muito afortunados por estarmos juntos e ter as influências que tivemos e a motivação para fazer uma banda como aquela na época, porque as pessoas foram muito receptivas a isso,” reitor relembrado durante nossa entrevista individual. “E você sabe, havia toda essa música punk hardcore que deveria ser essa grande declaração individualista ou algo assim, um grande pensador livre. Mas havia bastante quase como uma conformidade da moda, sabe? As pessoas eram realmente grandes em roupas de prateleira da Schott [leather jackets] e Dr. Martens ou o que quer que seja, você sabe o que quero dizer? Era uma espécie de uniforme e um estilo uniforme de música e coisas que as pessoas gostavam. E então foi divertido.

“Sabe, nós meio que seguimos uma sugestão de Bandeira preta que foi divertido ir além disso e apertar os botões das pessoas. Todos nós crescemos basicamente como crianças muito pequenas, amando Sábado Negro, ter pais ou irmãos mais velhos que gostavam de coisas assim. E então foi divertido incorporar isso ao hardcore e coisas assim. E você inevitavelmente irritaria algumas pessoas e isso lhe renderia muita publicidade. Mas, ao mesmo tempo, muitas pessoas acharam isso muito legal. Portanto, foi apenas um tipo emocionante de fórmula que se encaixou, funcionou e as pessoas foram receptivas a ela na época.

“Éramos jovens e estávamos dispostos a chegar lá e apenas sofrer em uma van e ir, você sabe, ver o continente e brincar. E eu acho que esses discos se sustentam muito bem. Quero dizer, Olho por olho é o que é. Talvez pudéssemos ter passado um pouco mais de tempo compondo nossas músicas e coisas assim, mas acho que é bem pesado e bastante impactante. E depois Antipatia para mim é meio que onde tudo começa onde as coisas realmente se encaixam. Tenho orgulho disso e de quase tudo a partir desse ponto. Mas, você sabe, foi interessante. Foi como sim, Corrosão De Conformidade meio que se aplica à civilização e à sociedade e tudo mais. Culturas, é claro, em geral. Mas também se aplica fortemente à subcultura em que nos encontramos.”

Propaganda. Role para continuar lendo.

Quer Mais Metal? Assine nossa newsletter diária

Digite seu e-mail abaixo para obter uma atualização diária com todas as nossas manchetes.

Similar Posts