Os melhores filmes de Timothée Chalamet

author
4 minutes, 4 seconds Read


Papéis icônicos é uma olhada em algumas das melhores atuações no cinema e na televisão por atores e atrizes.

O promissor ator favorito de Hollywood, Timothée Chalamet, mais uma vez uniu forças com o diretor Luca Guadagnino para o recém-lançado ossos e tudo. Na história escrita por David Kajganich, Chalamet retrata um adolescente canibal. Chalamet, de 26 anos, é considerado um dos atores mais talentosos de sua geração, ganhando essa reputação logo após fazer sua estréia no cinema em 2014. Homens, mulheres e crianças. Produtores e diretores estão fazendo fila para trabalhar com o ator nascido em Nova York, que atualmente está envolvido em vários projetos, incluindo um papel de liderança no próximo filme Wonka musicais e de James Mangold Ficando Elétrico cinebiografia de Bob Dylan.

Aqui está uma olhada em alguns dos melhores filmes de Timothée Chalamet.

Elio Perlman em Me Chame Pelo Seu Nome (2017)

A primeira colaboração entre Chalamet e Guadagnino resultou em uma história de amadurecimento muito apreciada. Em um quente verão italiano, Elio (Chalamet) se apaixona pelo assistente de pós-graduação de seu pai, Oliver (Armie Hammer), de 24 anos. Apesar de sua tenra idade, Chalamet mostrou grande maturidade ao retratar um adolescente sexualmente pulsante e sua química com Hammer era inegável. Seus esforços foram recompensados ​​com uma indicação ao Oscar de Melhor Ator, tornando Chalamet o terceiro candidato mais jovem de todos os tempos. Me Chame Pelo Seu Nome é altamente considerado pela crítica e recebeu dezenas de indicações nas principais associações do setor, incluindo uma indicação de Melhor Filme no Oscar.

Kyle Scheible em Lady Bird (2017)

As histórias de amadurecimento são uma constante nessa parte da carreira de Chalamet, e com razão, dada a pouca idade do ator. Em 2017, o ator também participou de outro filme aclamado pela crítica, senhora pássaro. Dirigido pela versátil artista Greta Gerwig, a história segue a luta de uma jovem chamada Christine McPherson (Saoirse Ronan), que se dá a identidade de “Lady Bird”. Entre outras lutas, Christine tem um relacionamento complicado com Kyle (Chalamet), baixista de uma banda de nome francês. Sem dúvida, Ronan rouba o show na história apreciada, mas Chalamet dá uma grande demonstração de esnobismo de cidade pequena. O filme recebeu cinco indicações da Academia, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor.

RELACIONADOS: Going Electric: Timothée Chalamet-Led Bob Dylan Biopic ainda em desenvolvimento

Nic Sheff em Beautiful Boy (2018)

A complicada relação pai-filho retratada na estreia de Felix van Groeningen no cinema em inglês destacou as habilidades impressionantes de Chalamet. Mesmo quando dividia o palco com um veterano como Steve Carell, Chalamet estava à altura da tarefa. A história envolve várias cenas intensas, incluindo uma internação por overdose de drogas. Ainda assim, o desempenho de Chalament não passou despercebido, já que ele levou para casa uma indicação de Melhor Ator Coadjuvante no Globo de Ouro. Enquanto menino bonito não passou no teste de bilheteria e não conseguiu superar seu orçamento de produção, ainda é considerado um dos melhores filmes de Timothée Chalamet.

Paul Atreides em Duna (2021)

A adaptação de Denis Villeneuve da história épica de Frank Herbert é sem dúvida o projeto mais ambicioso em que Chalamet esteve envolvido até agora. A escala e o escopo deste filme são inspiradores, e Chalamet se encaixa bem no papel do nobre herdeiro da Casa Atreides. Na história, Paul precisa fazer o que for preciso para a sobrevivência dele e de sua família após o súbito assassinato de seu pai, o duque Leto. Dunas é atualmente o segundo filme mais lucrativo em que ele trabalhou depois de Christopher Nolan Interestelar, onde Chalamet interpretou a versão jovem de Tom Cooper em algumas cenas. Chalamet retornará como Atreides no próximo Duna: Parte Dois sequela.

RELACIONADOS: Bones and All Trailer mostra a história de amor canibal de Timothée Chalamet

Yule em Don’t Look Up (2021)

Nunca é fácil encontrar espaço para brilhar quando o filme em que você está trabalhando envolve a realeza de Hollywood, como Leonardo DiCaprio, Meryl Streep e Jennifer Lawrence, entre outros. No entanto, o Yule de Chalamet é bastante inesquecível, em parte por causa do icônico mullet que ele está vestindo. À beira de um apocalipse, a candidata a doutorado em astronomia da MSU Kate Dibiasky (Lawrence) faz amizade com um jovem ladrão de lojas (Chalamet) porque, ‘Foda-se, todos nós vamos morrer.’ O filme é uma sátira feroz da nossa sociedade e da pouca atenção que as pessoas prestam aos avisos científicos. O filme de Adam McKay recebeu quatro indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme e Melhor Roteiro Original.

Similar Posts